top of page
  • Foto do escritorClube FM

FBC propõe uma viagem sonora com o lançamento do disco O amor, o perdão e a tecnologia irão nos leva

O projeto conta com as participações dos rappers Don L, NiLL e Abbot


por Carol Pascoal




Num futuro em que a terra se torna um lugar inabitável e os seres humanos precisam migrar para outro planeta em busca de um recomeço, uma dúvida é evocada pelo rapper mineiro FBC: “Se no espaço não se propaga o som, como as gerações futuras irão escutar música?”. O artista, então, parte desta reflexão para criar o seu novo disco, intitulado O amor, o perdão e a tecnologia irão nos levar para outro planeta. Quinto trabalho de estúdio de FBC, o projeto musical explora as fases da dance music enquanto promove rimas sobre o amor e suas complexidades. Após o lançamento dos singles “Químico Amor” e “Madrugada Maldita”, o disco completo chega às plataformas de streaming de áudio no dia 28 de julho (ouça aqui). As quinze faixas têm a produção assinada pela dupla Pedro Senna e Ugo Ludovico, reúne as participações de Don L, NiLL e Abbot, além de trazer um coral composto por Aline Magalhães, Sàvio Faschét, Iolanda Souza, Sarah Reis, Fernanda Valadares.


“O pontapé inicial para a concepção deste novo disco veio muito antes de BAILE (2021). Esse lance de explorar o Miami Bass e entender como eram feitas as baterias eletrônicas da época foi o que guiou aquele disco e, agora, eu pego este mesmo formato de pesquisa para estudar a Dance Music em O amor, o perdão e a tecnologia irão nos levar para outro planeta”, explica FBC. O rapper já vinha trabalhando no álbum desde 2020, quando fez uma viagem à Europa e, por consequência da geolocalização, gerou uma imersão orgânica nas cenas musicais locais. “Fiquei atento nas playlists de dance music e automaticamente a inspiração veio. Com a ajuda de Pedro Senna e Ugo Ludovico, todos esses elementos que tive acesso foram sendo transmitidos para o meu som”, complementa ele.


A cada uma das quinze faixas, o ouvinte presencia um começo, meio e fim, conhecendo diferentes universos sonoros. Com o recém-lançado single “Madrugada Maldita” (assista ao videoclipe aqui), FBC dá o primeiro passo em direção a era dance music por meio de letras inspiradas pela forma de composição de Jorge Ben Jor. “Estante de Livros”, por sua vez, apresenta a participação de Don L e uma mistura de literatura com rima, com referências a romances literários brasileiros e a modernidade dos relacionamentos dos tempos atuais. Já “Químico Amor” (assista ao videoclipe aqui) faz uma analogia ao amor e abuso de substâncias.


“O que te faz ir pra outro planeta?” induz a um questionamento ao mesmo tempo em que explica o título do álbum (sobre como o amor, o perdão e a tecnologia serão responsáveis por levar a humanidade a outros planetas). Tais possibilidades foram o enredo do filme "Ad Astra” (2019), dirigido por James Gray, no qual o protagonista se desloca a outros planetas ao passo em que as reflexões sobre as complexidades das relações humanas são evidenciadas. E é a partir deste longa que surgem a quinta e a décima quarta canção do disco, “Limite Comum” e “O nosso grande papel”, respectivamente.


A segunda participação do álbum reúne o rapper paulista NiLL e FBC na faixa “Dilema das redes", que enfatiza a crítica sobre a influência das redes sociais no dia a dia. “AHAM” e “Qual a chance?” são desdobramentos desta análise e apresentam analogias sobre como a tecnologia mudou os relacionamentos amorosos. Já as trocas com Abbot resultaram em quatro feats: “Antissocial”, “Não me ligue nunca mais”, “Cherry” e “A Noite no meu quarto”. O encontro entre a dupla de mineiros do bairro Cabana do Pai Tomás, em Belo Horizonte, reafirmou ainda a fama de “padrim” de FBC, que aposta em Abbot como uma das revelações da cena local. “Eu acredito que o Abbot vai levar a música brasileira para um outro nível mundial, mas tudo tem que ter um começo, uma oportunidade pra gente aparecer”, pontua FBC.


Por meio da música “Atmosfera”, o artista promove a reflexão de como é possível encontrar um novo planeta sem, de fato, se deslocar geograficamente, mas, sim, com a recuperação da humanidade por meio do perdão. O álbum é encerrado com a faixa “DESCULPA”, em que FBC reafirma a importância não só do perdão, mas também do ato de saber perdoar. Com O amor, o perdão e a tecnologia irão nos levar para outro planeta, o rapper estabelece o contínuo hábito de se observar e ser observado pelas mudanças que atravessam a sociedade. “Estou compartilhando o meu mundo e as minhas visões em busca de encontrar pares para multiplicarmos o bem. Este é o melhor trabalho da minha vida”, finaliza o artista.

Ouça “O amor, o perdão e a tecnologia irão nos levar para outro planeta” aqui

Tracklist:

1. Madrugada Maldita 2. Estante de Livros pt. Don L 3. Químico Amor 4. O que te faz ir pra outro planeta? 5. Limite Comum (skit) 6. Dilema das Redes pt. niLL 7. Antissocial pt. Abbot 8. Não me ligue nunca mais pt. Abbot 9. CHERRY pt. Abbot 10. A noite no meu quarto pt. Abbot 11. Atmosfera 12. AHAM 13. Qual a chance? 14. O nosso grande papel (skit) 15. DESCULPA




- CLUBE 885. Muito mais que rádio!

11 visualizações0 comentário
bottom of page